O climatologista afirma ser importante influenciar a Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP15), que será realizada em Copenhague, na Dinamarca, de 7 a 18 de dezembro, na questão da adaptação, pois se trata de um tema que está claramente em segundo plano em relação à mitigação das emissões de gases de efeito estufa.
“Todos sabem que a mitigação é um problema global que precisa de uma solução global. Não podemos pensar que a adaptação, por se manifestar localmente, não precise de soluções globais”, afirmou.
"Impactos, adaptação e vulnerabilidade”: www.ess.inpe.br/iavbrazil