Apesar de estar pronta e de ter sido inaugurada duas vezes em 2006, a Biblioteca Nacional Leonel de Moura Brizola continua fechada para o público. A razão, segundo a administração da instituição, seriam os vazamentos e o excesso de insolação nas fachadas longitudinais. Segundo a Secretaria da Cultura do DF, os cobogós - elementos vazados que, teoricamente, deveriam proteger o acervo e as salas de leitura da luz e do aquecimento excessivos - foram executados num tamanho maior do que o previsto pelo projeto, como forma de contenção de gastos. Procurado pela redação de AU, o escritório de Niemeyer não quis fazer nenhuma declaração a respeito da polêmica. Sabe-se, no entanto, que o escritório discorda da solução cogitada pela administração da biblioteca de aplicar uma película protetora escura nos 1,7 mil m² de área de vidraças.
http://www.revistaau.com.br/arquitetura-urbanismo/165/artigo67572-1.asp
http://pt.wikipedia.org/wiki/Oscar_Niemeyer